Correio Feirense - O portal de Notícias de Feira de Santana - Bahia

OFERECIMENTO

Audiência Pública discute políticas públicas para o esporte em Feira de Santana

Publicada em 11/08/2017 ás 09:20:00

Audiência Públi

 A Câmara Municipal de Feira de Santana realizou nesta quinta-feira (10) Audiência Pública para discussão de questões relativas ao Desporto no município de Feira de Santana. O encontro foi realizado atendendo solicitação da Comissão de Saúde e Desporto, composta pelos vereadores Cadmiel Pereira (PSC), José Marques de Messias- Zé Curuca (DEM) e Luiz Ferreira Dias- Luiz da Feira (PPL).

O presidente da Comissão, vereador Cadmiel Pereira, compôs a Mesa juntamente com o secretário municipal de Cultura, Esporte e Lazer, Edson Felonni Borges; o diretor de Esporte da Associação Feirense de Basquete, Gastão de Assis Gonçalves da Silva; o professor de educação física da rede pública de ensino Raimundo Santana Garcia Soto; e o diretor de Esporte da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer, Emerson Brito.
 
O encontro, como destacou o vereador Cadmiel Pereira, reflete a preocupação da Comissão de Desporto em discutir políticas públicas para o esporte em Feira de Santana. “É importante ouvirmos profissionais, autoridades e atletas para sabermos exatamente o que podemos e o que devemos fazer para avançarmos ainda mais nesse setor em nosso Município”, declarou.
O diretor de Esporte da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), Emerson Brito, apontou a desunião da categoria dos desportistas como um dos principais fatores que impulsionam as dificuldades enfrentadas pelo setor. Na oportunidade, Brito anunciou o início de eventos esportivos previstos no calendário oficial do Município, a partir de 01 de setembro, como Jogos da Diversidade, Copa Distrital, Olimpíadas Estudantis, Corrida Verão, dentre outros.
 
“O problema do esporte em Feira de Santana está associado ao fato de sermos uma classe desunida, os projetos não têm continuidade. Precisamos entender que não devemos cobrar providências apenas do Poder Público se os desportistas não se unem. Devemos nos unir novamente, reestruturar a UNIEFS (União do Esporte de Feira de Santana) e entender que o esporte não pode viver apenas de eventos”, destacou Emerson Brito.
 
O fechamento do Feira Tênis Clube (FTC) e o excesso de atribuições da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer foram alguns dos temas abordados pelo diretor de Esporte da Associação Feirense de Basquete, Gastão de Assis Gonçalves da Silva. Segundo ele, as escolas municipais não dispõem de estrutura adequada para o incentivo à prática esportiva, assim como não existem políticas de fomento ao esporte no âmbito do Município.
“Difícil falar do esporte de Feira e não falar do Feira Tênis Clube, onde tínhamos estrutura para desenvolver atividades com quadras para treinamento, transporte para atletas, uniformes, dentre outras. Acredito que o grande problema do desporto em nossa cidade esteja associado a essa estrutura sobrecarregada da secretaria, que cuida da cultura, do esporte e do lazer desta cidade. É necessário que possamos reconhecer o esporte como uma eficaz ferramenta de educação, inclusão social e socialização dos nossos jovens”, afirmou Gastão de Assis.
 
Raimundo Santana Garcia Soto, professor de educação física de escolas da rede pública, ressaltou a necessidade de investimento em capacitação de profissionais da área. “O esporte educa, socializa, promove a saúde e é uma importante ferramenta contra a violência. Portanto, é indispensável assegurar instrumentos para os profissionais de educação física que atuam na rede municipal de ensino, estruturar melhor os equipamentos, apoiar as atividades e desenvolver projetos que incentivem a prática do esporte em suas diversas modalidades”, concluiu o educador físico.
 
O secretário municipal Edson Borges reconheceu a importância de realização de um monitoramento profissional do esporte amador em Feira de Santana, como já realizado no setor de cultura do Município. Borges convocou a sociedade feirense a se mobilizar em torno de cobrar mais atuação e providências por parte das autoridades responsáveis para o desenvolvimento do desporto e concordou com a necessidade de criação de uma secretaria específica para tratar de assuntos voltados para o esporte no Município.
 
“Em pouco tempo à frente da Secretaria de Esporte reconheço que essa é uma supra secretaria. E Feira de Santana, por seu porte, já carece da divisão dessa secretaria, que já desenvolve muitas atividades e tem outras tantas para desenvolver. A política esportiva deve ser vista como responsável pela formação de cidadãos e incentivo à formação de atletas, por isso nos empenhamos para realizar não apenas eventos, mas, principalmente, políticas de fomento”, pontuou.
 
VEREADORES
O vereador Roberto Tourinho (PV) sugeriu que a Secel, através do Departamento de Esporte, disponibilize as quadras esportivas das escolas municipais de Feira de Santana para realização de competições e demais atividades esportivas nos fins de semana. “Em nosso município temos várias opções de áreas para a prática de esportes. Portanto, acredito que esses espaços possam ser muito mais explorados incentivando a prática de exercícios para toda a comunidade feirense. É possível colocar esses espaços à disposição da secretaria e criar um calendário de atividades que possam contribuir com o desenvolvimento do nosso desporto”, explicou.
O vereador José Marques de Messias- Zé Curuca (DEM) agradeceu ao Governo Municipal pelo Ginásio de Esportes instalado no distrito de Humildes, mas cobrou mais empenho da secretaria municipal responsável pela manutenção do equipamento a promoção de eventos, atividades e projetos voltados para o esporte. A vereadora Gerusa Sampaio, elogiou a Comissão de Saúde e Desportos pela Audiência Pública, pontuou a importância do incentivo de crianças e jovens à prática de atividades físicas e afirmou o desejo de concessão do Título de Cidadão Feirense ao secretário Edson Borges e ao membro da Associação de Basquete, Garcia de Assis.
 
DESPORTISTAS
O desportista Silvio Nogueira, representante dos praticantes de polo aquático em Feira de Santana, lamentou as dificuldades enfrentadas pela categoria para captação de recursos e incentivos. “Essa é uma problemática enfrentada por todas as modalidades esportivas neste Município. Infelizmente, se essa realidade não mudar, o esporte amador em Feira irá acabar nos próximos 10 anos. Nas escolas públicas as quadras esportivas estão em estado degradante, os ginásios de esporte não são explorados como o desejado, as piscinas do Feira Tênis Clube serão aterradas, o que representa uma grande perda para o desporto feirense. Essa é uma triste realidade”, lamentou.
 
O jornalista e membro do Observatório do Esporte de Feira de Santana, Leon Vanderley também cobrou mais atuação do Poder Público para o desenvolvimento do setor no Município e contratação de mais profissionais de educação física para a rede municipal. Na oportunidade, sugeriu a criação da Superintendência Municipal do Esporte e implantação de políticas públicas de fomento à prática esportiva.
 “Pouco de discute o esporte em nossa cidade. Esta é a terceira audiência pública do esporte realizada por esta Casa, as outras aconteceram em 2009 e 2015. Temos em Feira de Santana 20 equipamentos esportivos, mas não possuímos material humano para condução desses equipamentos. Precisamos de melhor estruturação dos equipamentos esportivos e implantação de políticas de incentivo e fomento ao esporte”, afirmou.
 
O professor Gaspar, educador físico, também apontou a criação de uma superintendência municipal para cuidar da área esportiva do Município, cobrou mais atenção dos governos e aplicação de recursos e investimentos para o desenvolvimento do setor em Feira de Santana.
 
Também estiveram presentes na Audiência Pública, o presidente da Comissão de Projetos do Rotary Club Novo Horizonte, Paulo Henrique Almeida; presidente da Associação Feirense de Basquetebol, Ricardo Figueredo; representante da Associação de Apoio às Pessoas com Câncer, Maria Betânia Andrade; Policial Rodoviário Federal George Silva Paim; Eurico Gaspar de Oliveira, conselheiro do Conselho Regional de Educação Física da Bahia (CREF 13BA) e o chefe de Atividade Esportiva de feira de Santana e ex-vereador José Fernando dos Santos Silva.
 
 A Audiência Pública também foi prestigiada por atletas, profissionais de educação física, estudantes da rede municipal de ensino, vereadores, profissionais da imprensa local e representantes da sociedade civil.
 
Autor/ Créditos: Jorge Magalhães

 

Leia Também